O vereador e ainda presidente da Câmara de Vereadores, Délcio Mascarenhas, em entrevista cedida à Rádio Recôncavo na manhã desta terça-feira (22), elucidou que a decisão da justiça perante a anulação de Dr. Francisco Freire já era sabido, uma vez que o ato praticado no dia primeiro de janeiro não possuía legalidade.

Baseando-se na Lei Orgânica do Município, onde constava a data de 2 de janeiro como sendo o dia em que a eleição da presidência ocorreria, o vereador Délcio afirma que impetrou um mandato de segurança, mandato este que teve o desfeche final ontem (21) com uma sentença de dezoito laudas em que determinava a impunidade do ato ocorrido no dia primeiro de janeiro. O vereador afirma que ainda ontem recebeu uma ligação de Dr. Francisco Freire e salientou a possibilidade de marcar a sessão para amanhã (23), “mas eu falei com ele para fazermos um esforço para que essa sessão aconteça ainda hoje a partir das 9h e um novo legislador possa tomar posse”, comenta. Todos os vereadores que compõem a câmara já foram informados pelo próprio presidente Délcio Mascarenhas sobre a eleição que ocorrerá, da vontade de Délcio, ainda hoje.

“Nós não iremos abrir mão, mas sim cumprir com a lei e não podemos adiar nem mais um dia, pois já estamos com a sentença e peço aos companheiros vereadores que possamos dialogar e realizar um pleito de alto nível”, finaliza assim o entrevistado.

Fonte: Voz da Bahia

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *