Natural de Santo Antônio de Jesus, o artista visual Tiago Sant’Ana é o primeiro brasileiro contemplado com a Soros Arts Fellowship, iniciativa da Fundação Open Society, organização filantrópica criada pelo bilionário americano George Soros.

Ao todo foram 10 selecionados entre artistas, curadores, produtores culturais e pesquisadores, que receberão o prêmio de 80 mil dólares, para desenvolver projetos relacionados à imigração, espaço público e artes. A execução dos trabalhos deve ser realizada pelo período de 18 meses.

Em entrevista ao Bahia Notícias, Tiago Sant’Ana disse que o processo de seleção é longo e rigoroso, já que passa por uma indicação, que é feita por profissionais do mundo inteiro, apresentação do projeto, que é avaliado por uma banca de especialistas, e por fim uma entrevista.

Tiago Sant’Ana afirmou que pretende seguir um caminho que já vem trilhando, com foco na identidade cultural do Recôncavo baiano, principalmente em torno dos antigos engenhos de açúcar. Segundo ele, é um projeto que trata sobre história, sobre memória e também da necessidade de tecer narrativas sobre o passado dele e da região de um ponto de vista que não se baseie exclusivamente na cultura europeia. O artista santo-antoniense já expôs seus trabalhos em diversos países como Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha, Portugal e Colômbia. A pesquisa selecionada para o prêmio Soros culminará numa exposição que será realizada em um museu de Salvador em 2021. Com informações do Bahia Notícias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *