Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que o Brasil tem 207,7 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento populacional de 0,77% entre 2016 e 2017, um pouco menor do que a de 2015/2016 (0,80%). Os dados foram publicados, nesta quarta-feira (30), no Diário Oficial da União.

No ranking dos estados, os três mais populosos estão na região Sudeste, enquanto os cinco menos populosos estão na região Norte. O líder é São Paulo, com 45,1 milhões de habitantes, concentrando 21,7% da população do País. Roraima é o estado menos populoso, com 522,6 mil habitantes (0,3% da população total).

Mais cinco estados têm população acima de 10 milhões de habitantes: Minas Gerais (21.119.536),  Rio de Janeiro (16.718.956), Bahia (15.344.447), Rio Grande do Sul (11.322.895) e Paraná (11.320.892).

O Distrito Federal que, no ano passado, tinha 2,98 milhões de habitantes, agora tem mais de 3,039 milhões de pessoas. Acre (829,6 mil), Amapá (797,7 mil) e Roraima (522,6 mil) são os estados que registram população inferior a 1 milhão de habitantes.

A taxa de crescimento populacional (0,77%), entretanto, vem desacelerando nos últimos anos, em razão principalmente da queda na taxa de fecundidade. A projeção demográfica prevê que daqui a 26 anos (entre 2042 e 2043), a população vai atingir seu limite máximo (228,4 milhões), e passará a decrescer nos anos seguintes.

Cidades

As Estimativas de População dos municípios mostram que quase um quarto dos 5.570 municípios brasileiros (1.378 municípios) tiveram redução populacional. Além disso, em mais da metade deles (2.986), as taxas de crescimento populacional foram inferiores a 1%, e em apenas 258 municípios (4,6% do total) o aumento foi igual ou superior a 2%.

A redução populacional concentra-se, principalmente, no grupo de municípios com até 20 mil habitantes (32,5% ou 1.236 municípios). A diminuição acontece com mais frequência na região Sul, enquanto no Norte e no Centro-Oeste estão as maiores proporções de municípios com taxas de crescimento acima de 1%.

Segundo a gerente de Estimativas e Projeção de População do IBGE, Izabel Marri, os resultados do cálculo das estimativas mostram a reorganização da população no território. “Há uma tendência de deslocamento das pessoas que moram em pequenos municípios para cidades maiores em busca de melhores condições de vida e melhor acesso à educação e ao emprego”, explicou.

Fonte: Portal Brasil

  1. Directory enquiries can you buy prednisone online Geoffrey Harrison, the Texas-based corporate attorney, represents KBR. He said via e-mail that while the engineering company has moved to elect all its directors at once, as Chevedden had urged, several other shareholders had sought the same change. “Chevedden certainly is not responsible for the company’s decision,” Harrison says.

  2. What’s the last date I can post this to to arrive in time for Christmas? does tylenol pm contain alcohol July 18 (Reuters) – UnitedHealth Group Inc posted abigger-than-expected rise in quarterly profit as it enrolledmore people in private and government-sponsored health insuranceplans and said it expects long-term growth after U.S. healthcarereform takes effect.

  3. This site is crazy 🙂 cialis drug information “The reason they haven’t been explored for in the U.S. was because as long as China was prepared to export enough rare earths to fill the demand, everything was fine — like with the oil cartels. When China began to use them as a political tool, people began to see the vulnerability to the U.S. economy to having one source of rare earth elements,” said Ian Ridley, director of the USGS Central Mineral and Environmental Resources Science Center in Colorado.

  4. I’m in my first year at university dosis salbutamol tablet untuk anak Renewable power currently accounts for about four fifths ofmajor European grid bottlenecks, ENTSOE says. That implies theneed for an annual investment of 2.4 billion euros to properlyintegrate wind and solar power. This does not include the costsof strengthening lower-voltage local grids to accommodate solarpower.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *