A religiosa Irmã Dulce, conhecida como o anjo bom da Bahia, deve ser proclamada Santa em alguns meses. De acordo com o site Vatican News, canal oficial de comunicação do Vaticano, o decreto de canonização de Irmã Dulce foi assinado ontem (13) pelo Papa Francisco.

O pontífice recebeu o prefeito do Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Becciu, o qual autorizou o Dicastério vaticano a promulgar o decreto. Seu processo de beatificação começou em 22 de maio de 2011.

“Com o Decreto autorizado pelo Santo Padre reconhecendo o milagre atribuído à intercessão de Irmã Dulce, a Baeta será proximamente proclamada Santa em solene celebração de canonizações”, informou o site.

Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, a Irmã Dulce, nasceu em Salvador em 26 de maio de 1914. A religiosa fazia parte da  Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Ela faleceu em 22 de maio de 1992. 

Cm vista no processo de canonização da religiosa, o Vaticano estava analisando três graças alcançadas por devotos, após orações a Irmã Dulce. Os casos foram enviados ao Vaticano pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), em 2014, após análise de profissionais da instituição.

Miséria é a falta de amor entre os homens

Um caso de pós parto na cidade de Malhador, interior de Sergipe foi a primeira graça de Irmã Dulce reconhecida como milagre.

Irmã Dulce ganhou notoriedade por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados, obras essas que ela praticava desde muito cedo. Na juventude já lotava a casa de seus pais acolhendo doentes.


Irmã Dulce à esquerda da foto. — Foto: Reprodução/Site da Osid

Ela também criou e ajudou a criar várias instituições filantrópicas: uma das mais importantes e famosas é o Hospital Santo Antônio, que foi construído no lugar do galinheiro do Convento Santo Antônio. Hoje atende diariamente mais de cinco mil pessoas.

O filme biográfico sobre Irmã Dulce, intitulado Irmã Dulce e rodado inteiramente em Salvador, estreou m 27 de novembro de 2014. O longa mostra a trajetória da freira na infância, fase adulta e últimos anos de vida. Narra seu ativismo social desde a época da juventude até a construção das Obras Sociais Irmã Dulce

O amor supera todos os obstáculos, todos os sacrifícios. Por mais que fizermos, tudo é pouco diante do que Deus faz por nós

Curiosidades sobre a vida de Irmã Dulce 

1-Efisema pulmonar: Irmã Dulce viveu os últimos 30 anos da sua vida com a saúde abalada seriamente e tinha 70% da capacidade respiratória comprometida. ela chegou a pesar 38 quilos.

2-Irmã Dulce começou a praticar caridade aos 13 anos, acolhendo mendigos e doentes em sua casa

3- Para abrigar doentes que recolhia nas ruas, a religiosa chegou a invadir cinco casas na Ilha dos Ratos

4- A religiosa formou-se em professora pela Escola Normal da Bahia (atual ICEIA), concluiu o curso de Oficial de Farmácia e recebeu o título de Auxiliar de Serviço Social.

5-Por sua dedicação aos pobres e doentes, foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz.

LEIAMAIS.BA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *