O médico psicanalista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Joel Birman afirmou que a pandemia causada pelo novo coronavírus ressaltou a “tradição escravocrata do Brasil”. A declaração foi dada durante entrevista ao radialista Mário Kertsz.

Para exemplificar seu pensamento, Birman relembrou de dois casos recentes: do casal que desrespeitou um agente da prefeitura no Rio de Janeiro e disse que era “engenheiro civil, formado, melhor do que você” e o caso do desembargador de Santos, em São Paulo, que desrespeitou guardas municipais ao ser multado por transitar sem o uso de máscara.

Para o psicanalista, o Brasil vive nesta pandemia uma espécie de reativação da longa tradição da Casa-Grande e Senzala quando se retoma a questão do ‘você sabe com quem está falando?’. Birman criticou ainda a condução sanitária da pandemia feita pelo governo brasileiro. De acordo com ele, a escolha econômica está se sobrepondo à ciência. Para Joel Birman, é completamente absurdo e surreal o que se está vivendo no Brasil no que diz respeito às ações de enfrentamento à pandemia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *