Diante da pandemia do coronavírus que se alastra no mundo e também no Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou neste domingo (22) que vai suspender a cobrança de empréstimo por seis meses.

A decisão vai beneficiar setores como Petróleo e Gás, Aeroportos, Portos, Energia, Transporte, Mobilidade Urbana, Saúde, Indústria e Comércio e Serviços, num total de R$ 30 bilhões, sendo R$ 19 bilhões para as operações diretas e R$ 11 bilhões para indiretas.

A medida do BNDES faz parte de um pacote que inclui a injeção de R$ 55 bilhões na economia para reforçar o caixa de empresas e apoiar trabalhadores atingidos pelos efeitos da crise do coronavírus. O valor equivale a quase o total de desembolsos do banco durante o ano de 2019. O dinheiro irá para 150 mil empresas, que possuam dois milhões de funcionários. O pacote ainda inclui a transferência de R$ 20 bilhões do PIS/PASEP para o FGTS dos trabalhadores.

Já para as micros, pequenas e médias empresas, o BNDES vai destinar R$ 5 bilhões em crédito. Além disso, o limite por beneficiário aumentou de R$ 10 milhões para R$ 70 milhões por ano. As empresas também não precisarão especificar a destinação dos recursos. Os empréstimos terão carência de até 24 meses e prazo total de pagamento de 60 meses.

BN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *