O Ministério Público da Bahia, por meio do Grupo de Trabalho para acompanhamento das ações de enfrentamento do coronavírus, recomendou na semana passada ao Governo do Estado da Bahia e ao Município de Salvador a progressiva reativação e redirecionamento de leitos – clínicos e de UTI, adultos e pediátricos – para a rede assistencial a pacientes da Covid-19.

As informações sobre as medidas adotadas devem ser encaminhadas ao Ministério Público até a próxima quinta-feira.

Nas recomendações, o Grupo de Trabalho chama atenção para a urgência de providências que garantam vagas a pacientes contaminados pelo coronavírus, diante do “crescimento acelerado dos indicadores epidemiológicos, com o consequente crescimento da demanda nos próximos dias”.

De acordo com a Central Integrada de Comando e Controle da Saúde, foram mais de 3 mil e oitocentos casos de covid-19 registrados na Bahia entre os dias 15 e 16 de fevereiro. Segundo os documentos, com base em dados do Plano de Desmobilização da Rede Assistencial Covid-19, foram reduzidos 513 leitos clínicos e 344 leitos de UTI em todo o Estado. Já a ocupação dos leitos ainda ativos para Covid-19 estava, até o último dia 16, em 74% em UTI adulto e em 56% dos de UTI pediátrica.  Neste domingo, a ocupação de leitos de UTI adulto chegou a 80%, o que obrigou o governador Rui Costa a ampliar o toque de recolher iniciado na última sexta-feira.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *