Cerca de quatro mil médicos estaduais paralisam nestas terça e quarta-feira as atividades em uma “greve de advertência”. O protesto interrompe os atendimentos eletivos em toda a rede própria do Estado. Segundo a assessoria do Sindicato dos Médicos (Sindmed-BA), quem tiver consulta ou exame marcado para os dois dias de paralisação deverá remarcar para outra data. Mas os atendimento de urgência e emergência funcionarão normalmente. Nesta terça, às 12h, os médicos participam de uma assembleia na Reitoria da Universidade Federal da Bahia (Ufba), no Canela, onde devem decidir se deflagram greve por tempo indeterminado. De acordo com o Sindmed-BA, a categoria negocia com o governo melhoria nas condições de trabalho, no salário e a criação de um plano de cargos, carreira e vencimentos adaptado especificamente para o trabalho dos médicos. (Correio).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *