Justiça do Trabalho em Minas Gerais negou o pedido feito pela mineradora Vale para desbloquear R$ 1,6 bilhão. De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3), a solicitação foi indeferida após rodada de negociação entre o Ministério Público do Trabalho e a empresa.

Segundo a Agência Brasil, entre os itens homologados na sessão, realizada na 5ª Vara do Trabalho de Betim (MG), está o compromisso da mineradora de garantir o emprego ou pagamento de salário, até 31 de dezembro deste ano, dos empregados próprios que trabalhavam no dia do rompimento da barragem de rejeitos da Minas Córrego do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. O rompimento da barragem foi no dia 25 de janeiro e provocou a morte de centenas de pessoas.

A mineradora também se comprometeu a realocar os terceirizados que não terão contratos mantidos pelos empregadores em outras empresas prestadoras de serviço ou na própria Vale. A realocação só poderá ser feita com a concordância do empregado.

METRO 1

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *