A equipe econômica do governo Jair Bolsonaro decidiu que parte dos R$ 17 bilhões do Fundo Social, abastecido com recursos do pré-sal, será dividido para estados e municípios a partir do próximo ano. As informações são do Estadão.

O fundo foi criado em 2010 para ser uma espécie de poupança do governo, que ajudaria a financiar o desenvolvimento do país quando o dinheiro que é arrecadado com o petróleo diminuísse.

O valor de R$ 17 bilhões é uma projeção da Agência Nacional de Petróleo (ANP) para os recursos obtidos com a exploração do óleo em 2019, de acordo com o secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Júnior.

No entanto, o montante ainda pode ser maior, após o leilão do petróleo da área da cessão onerosa e dos excedentes, previsto para 28 de outubro.

Atualmente, a totalidade do Fundo Social pertence à União. O porcentual que será transferido para os estados e prefeituras em 2020 ainda não foi delimitado, mas a ideia é que a parcela chegue a 70%, em um período de 20 anos.

METRO 1

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *