O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu nesta quinta-feira (13) que o crescimento da economia brasileira deverá ficar em 2% neste ano, reduzindo a previsão anterior do ministério, de expansão de 3%. No começo deste ano, Mantega informava que o crescimento da economia seria superior a 4% no período. Se confirmada, será a menor taxa desde 2009, quando o país registrou retração de 0,3%. Em 2010 e 2011, respectivamente, a economia cresceu 7,5% e 2,7%. O corte na previsão de crescimento do PIB deste ano acontece em meio aos efeitos da crise financeira internacional, que tem impactado todas as economias do planeta. O BC, até o momento, prevê uma taxa de expansão de 2,5% para o PIB neste ano, mas pode rever este número no fim deste mês, quando será divulgado o relatório de inflação do terceiro trimestre. Ao mesmo tempo, o mercado financeiro estima um crescimento menor: de 1,6%. O corte na previsão de PIB do Ministério da Fazenda foi feito apesar das várias medidas de estímulo à economia adotadas neste ano pelo governo federal, como a redução do IPI para a linha branca (geladeiras, fogões e máquinas de lavar) e para os automóveis. (G1)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *