Os indicadores de saúde necessários para a volta às aulas presenciais na Bahia foram apresentados pelo governador Rui Costa a representantes do judiciário baiano. A apresentação foi feita em reunião virtual com representantes do Ministério Público Estadual, da Defensoria Pública e do Tribunal de Justiça da Bahia na tarde desta quarta-feira.

Segundo o governador, para que o retorno das atividades escolares possa acontecer de forma segura para os profissionais da educação, alunos e seus familiares, três indicadores necessários para o controle da pandemia de Covid-19 precisam ser reduzidos. Esses indicadores são o número de casos ativos, o número de óbitos e as taxas de ocupação de leitos e pessoas aguardando por leitos.

Os parâmetros apresentados pelo governador fazem parte do protocolo unificado para a volta às aulas que contempla regras de higienização, distanciamento social e sobre a obrigatoriedade do uso da máscara. Também será obrigatória a aferição de temperatura para acesso ao ambiente escolar e a adequação dos ambientes para evitar aglomeração. Nas salas de aula, haverá distanciamento seguro entre as carteiras e cada estudante precisará levar seu recipiente para beber água. Além disso, o retorno deve ocorrer seguindo um modelo híbrido, em que as turmas serão divididas em 50%, com aulas em dias alternados. No dia em que o estudante não estiver na escola, ele terá material pedagógico digital e impresso para utilizar em casa.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *