Com letras regionais, sotaque nordestino e dança arrastada, surgia o forró. O ritmo, originalmente brasileiro, já é bem conhecido no País, mas foi no Nordeste, na voz e na sanfona de Luiz Gonzaga que o Forró ganhou vida e conquistou o Brasil inteiro.

O Dia Nacional do Forró é celebrado nesta quarta-feira (13), data de aniversário do cantor e compositor, também conhecido como o Rei do Baião. 

O ritmo está perto de conquistar o título de patrimônio imaterial brasileiro. Para preservar a cultura do forró, a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado (CDR) debate a inclusão do ritmo à lista de bens imateriais brasileiros. A medida pode valorizar, ainda mais, a dança, a história e a cultura nordestinas. Para 2018, são esperadas audiências públicas no Nordeste para debater o tema.

De acordo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o pedido de reconhecimento do título surgiu a partir de um movimento do setor cultural, em busca de melhoria das condições de cidadania dos artistas que trabalham com o forró em suas diversas denominações (baião, xote, xaxado, rojão, xamego, balanço, miudinho, forró-samba e quadrilha/arrasta-pé).

Apesar das transformações musicais, o forró ainda traz o regionalismo e a representação cultural do Nordeste brasileiro. “Enxergo o forró como forma de manter a chama cultural viva. A gente vê que não é coisa só para os mais velhos, mas para a juventude também”, explica Alexandre da Silva Marques, um dos coordenadores da quadrilha Sabugo de Milho, de Brasília.

Foto Luís Felipe de Magalhães Foto Amanda Oliveira /GovBA

O Rei do Baião

Luiz Gonzaga do Nascimento nasceu no sertão pernambucano, em 13 de dezembro de 1912. Ao servir o exército no Rio de Janeiro, em 1939, Gonzaga passou a se dedicar à música e, com sua sanfona, tocava em bares da cidade. Desde então foi ficando conhecido, e os convites para gravar discos e participar de programas radiofônicos começaram a surgir.

Com mais de 500 composições, suas canções estavam relacionadas a injustiças, à cultura do Nordeste, a amores e à valorização do próprio ritmo forró.  Em 1984, Gonzaga recebeu o primeiro disco de ouro, com “Danado de Bom”. A música “Asa Branca” é a mais conhecida do cantor, sendo considerada um Hino do Nordeste. Luiz Gonzaga faleceu em Recife (PE), em 2 de agosto de 1989.

Fontes: Governo do Brasil

  1. What university do you go to? aspirina bayer efervescenta Back in Henry Luce’s glory days, big publishers could easily absorb spiraling editorial costs because there was so much money at the end of the rainbow: once you achieved a certain level of circulation, you basically became a license to print money. The online world, by contrast, has no magical rainbows: no matter how big a news site becomes, it will never be so big that advertisers will clamor to appear on it, whatever the cost.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *