O volume de recursos que os investidores depositaram na poupança em julho, já descontados os saques, somou R$ 2,336 bilhões, informou nesta sexta-feira, 4, o Banco Central.

Foi o terceiro mês consecutivo de entrada líquida de recursos na caderneta e o melhor resultado para julho desde 2014, quando houve captação de R$ 4,029 bilhões.

Em julho do ano passado, houve saques líquidos de R$ 1,115 bilhão e, em junho de 2017, aportes de R$ 6,090 bilhões.

Os últimos dias úteis do mês, quando geralmente o volume de depósitos sobe em função do pagamento de salários, foram os destaques. Juntos, os dias 27, 28 e 31 somaram R$ 2,512 bilhões em depósitos na poupança, já descontados os saques.

Em 2015 e 2016, a crise econômica acirrou os saques, com as famílias mais retirando do que colocando recursos na poupança para fazer frente às despesas.

Em 2017, o fenômeno voltou a ocorrer, com retiradas líquidas em janeiro, fevereiro, março e abril. Em maio, junho e julho, porém, houve captação líquida. Nestes três meses, os trabalhadores puderam retirar recursos de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o que contribuiu para elevar os depósitos na poupança.

De acordo com o BC, o total de aplicações na poupança em julho foi de R$ 174,720 bilhões, enquanto os saques somaram R$ 172,385 bilhões. O estoque do investimento na poupança está em R$ 681,210 bilhões, já considerando os rendimentos de R$ 3,526 bilhões de julho.

No acumulado de 2017 até julho, a poupança registra saques líquidos de R$ 9,955 bilhões, resultado de aportes de R$ 1,175 trilhão e retiradas de R$ 1,185 trilhão. Em todo o ano passado, em meio à crise, R$ 40,702 bilhões líquidos saíram da poupança.

Além da influência da crise econômica, a poupança vinha perdendo espaço para outros investimentos, considerados mais atrativos. A remuneração da poupança é formada por uma taxa fixa de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR) – esse cálculo vale para quando a Selic (a taxa básica de juros) está acima de 8,5% ao ano. Atualmente, ela está em 9,25% ao ano.

LeiaMais

  1. International directory enquiries minoxidil foam vs liquid The Daily News has some of the most memorable photos in sports history. From legendary boxers and iconic tennis players to golfing greats and fabled Olympians, the Daily News has the photos you want of the once-in-a-lifetime sports moments. Find yours today and relive history.

  2. Hold the line, please proenhance patches uk
    “In this day and age … most of the scripts are so sh**ty and stupid and superficial,” Griffith continued. “It’s not that I get that much stuff anymore. But I do read my husband’s scripts and what he is offered… The movie business has changed. I don’t go to the movies these days because there is nothing to see. There is not very much, some little movies, but the big movies are all cartoons and super heroes.”

  3. Can I take your number? enhanced athlete mk 677 review A second study in the same journal issue looked at a completely different aspect of migraine — why income seems to affect the incidence of these debilitating headaches. As with other research, this study confirmed that migraines were more prevalent in people with lower household incomes. Low income was defined as less than $22,500 a year.

  4. Its like you read my thoughts! You seem to understand so much approximately
    this, like you wrote the book in it or something.
    I believe that you could do with some percent to power the message home
    a bit, but instead of that, this is wonderful blog. A fantastic read.

    I will definitely be back.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *