O coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público no Paraná, Deltan Dallagnol, rejeitou receber um prêmio ao lado do então deputado federal Jair Bolsonaro, atual presidente da República. A informação consta em mensagens divulgadas hoje (14) pelo portal UOL, em colaboração com o site The Intercept Brasil. O procurador também evitou aparecer ao lado de “outros radicais de direita”.

De acordo com Deltan, a ideia inicial era receber um prêmio pela atuação da Lava Jato, mas sem se vincular a bandeiras político-ideológicas. A premiação em questão foi o “Liberdade 2016”, concedido no Fórum Liberdade e Democracia, organizado pelo Instituto de Formação de Líderes de São Paulo, em 22 de outubro daquele ano no Transamérica Expo Center.

Deltan enviou mensagens em 5 de outubro no grupo Filhos do Januário 1, que reúne procuradores do MPF no Paraná, dizendo que havia declarado que receberia o prêmio. “Vou receber porque me parece positivo para a LJ, mas vou pedir para ressaltarem de algum modo, preferencialmente oifical, que entregam a mim como símbolo do trabalho da equipe”, escreveu. As mensagens divulgadas preservaram a grafia usada no aplicativo. Três dias antes do evento, Deltan foi aconselhado por um assessor do Ministério Público Federal (MPF) a não participar para evitar que associasse a imagem da Lava Jato à do então deputado federal, que participaria de uma mesa durante o evento.

Entre 3 e 6 de dezembro de 2016, a força-tarefa recebeu dois troféus, o da Conferência Internacional Anticorrupção, no Panamá, e o Innovare, em Brasília. No dia 7, Roberson Pozzobon disse em mensagem no grupo do Telegram ter recebido o prêmio entregue a Roberto Livianu. Para o procurador, já poderia ser anotada uma marca no livro dos recordes, o Guinness Book. Em resposta, recebeu um comentário de Deltan: “Esse é aquele em que ele nos representou quando cancelei a ida para SP porque é um instituto liberal e estariam lá Bolsonaro e outros radicais de direita … guiness !! Kkkk kkkk”.

BN

Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *