Os desembolsos do Finame, linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiamento de máquinas e equipamentos, cresceram pelo terceiro mês seguido em julho. A alta foi de 90% na comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com balanço divulgado pelo banco nesta terça-feira (15), o Finame desembolsou R$ 2,3 bilhões em julho. No acumulado do ano, a liberação de recursos dessa linha de crédito somou R$ 12,6 bilhões, uma alta de 35% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Como a contratação da linha de crédito e o respectivo desembolso ocorrem em uma média de duas semanas, as liberações de recursos do Finame são um reflexo dos investimentos de curto prazo que ingressam na economia brasileira.

No total, os desembolsos do banco de fomento somaram R$ 40,2 bilhões nos primeiros sete meses do ano. Apenas em julho, foram liberados R$ 6,8 bilhões.

“Os sinais de recuperação da atividade econômica no país em meio à redução das expectativas de mercado para as taxas de juros no fim deste e do próximo ano com a inflação sob controle influenciam a decisão de investimento. Com isso, a expectativa é de recuperação gradual da demanda por recursos do BNDES até o fim do ano”, disse o banco, em relatório.

Micro e pequenas empresas

Os dados do banco também revelam que a maioria dos empréstimos liberados por meio do Finame e do Progeren, linha de crédito para capital de giro, foram direcionadas às micro, médias e pequenas empresas.

Com isso, 61,1% do total dos recursos do Finame foi direcionado a esse segmento, assim como 84,2% dos empréstimos para capital de giro também foi liberado para os microempreendedores.

Fonte: Portal Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *