A greve dos professores de rede estadual da Bahia já dura mais de um mês, os alunos estão com medo de repetir o ano letivo de 2012 e prejudicar o de 2013. Até o momento, segundo a APLB-Sindicato, o governo não conversou com a categoria para chegar a uma negociação resultando na volta das aulas. O diretor da Direc 4 em Santo Antônio de Jesus Clovis Esequiel em entrevista a Recôncavo FM falou como ficam os alunos de rede estadual com essa situação. “Estamos convivendo com essa greve, independente da nossa opinião respondemos pela gestão das escolas estaduais representando a secretaria de educação e deixo bem claro que o nosso papel é garantir a efetivação das aulas”, afirmou.

Clovis ressaltou que hoje por mais esforços que sejam feitos para utilizar dias alternativos, inclusive período junino, o que é complicado, ou sábados, pelo fato da feira no interior, o mês de janeiro já está entrando em qualquer calendário de reposição. “Não significa que não haverá férias, até mesmo por que os professores tem que ter as férias de 30 dias, mas o período vai se prolongar, isso atrasa também o ano letivo de 2013 que só começará depois da conclusão de 2012, processo consequente de dias parados”, explicou.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *