Ainda na esteira das declarações recentes do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP), que comentou sobre estar próximo do apresentador de TV Luciano Huck, o deputado e presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou a possibilidade de Huck ser candidato do DEM à Presidência da República.

Huck, que no passado recente descartou a possibilidade de ser candidato a cargo eletivo em 2018, tem mantido encontro e conversas com alguns políticos sobre o cenário eleitoral de outubro. “O DEM vai ter candidato a presidente, e o pré-candidato vai ser lançado em março. Temos o maior carinho pelo Luciano, mas nesse momento ele não faz parte do projeto do nosso partido”, afirmou Maia, na noite de segunda-feira (12), durante o desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Rio, na Sapucaí. “Vamos ter entre dez e 12 candidatos nos estados e no início de março vai ficar claro que o partido vai seguir seu próprio caminho.”

Em entrevista à uma rádio, na sexta-feira (9), FHC confirmou que jantou com Huck, na noite anterior, mas reafirmou que vai apoiar o governador Geraldo Alckmin (PSDB), mesmo que o comunicador tenha boas ideias e empatia popular.

O presidente Michel Temer (MDB), diante da dificuldade de indicar um sucessor no partido e/ou na base, manifestou simpatia ao nome de Huck e até o apoio do Planalto.

No rastro dos elogios de FHC ao empresário, alas do PSDB têm externado desgosto com atual situação. “Não é só com o Luciano Huck, eu falo com muita gente. Por exemplo, eu recebi recentemente o governador do Espírito Santo, que é meu amigo e é do MDB. Estive com Rodrigo Maia e por aí vai. A democracia exige que você tenha uma relação aberta com os outros. Jantei com Fernando Haddad, que foi prefeito de São Paulo e é do PT, então quer dizer que estou apoiando Haddad?”, indagou o ex-presidente tucano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *