Após a repercussão de um vídeo no qual o autônomo Crispim Terral afirmou ter sido vítima de racismo por parte de um gerente da Caixa Econômica Federal em Salvador, o banco informou, em nota divulgada hoje (27), que uma apuração foi aberta pela Corregedoria e o empregado foi afastado da agência.

Ainda segundo o comunicado, a Caixa vai realizar um treinamento específico com toda a rede de atendimento para reforçar sua Política de Relacionamento com Clientes. “A CAIXA prima pelo respeito à diversidade de raça, origem, etnia, gênero, cor, idade, classe social ou qualquer tipo de diferença entre as pessoas”, diz o texto.

Confira a íntegra da nota:

“A CAIXA repudia práticas e atitudes de discriminação cometidas contra qualquer pessoa. Sobre o ocorrido na agência Relógio de São Pedro, em Salvador, informamos que o banco abriu uma apuração pela Corregedoria e afastou o empregado da agência. A CAIXA vai realizar amanhã (28) um  treinamento específico com toda sua rede de atendimento para reforçar sua Política de Relacionamento com Clientes.

Ressaltamos que as relações da CAIXA com seus clientes e usuários são orientadas pela ética, com respeito aos direitos humanos universais. A CAIXA prima pelo respeito à diversidade de raça, origem, etnia, gênero, cor, idade, classe social ou qualquer tipo de diferença entre as pessoas. Outra diretriz da Política é o atendimento com zelo, presteza e prontidão aos clientes e usuários, de forma justa e equitativa.”

METRO 1

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *