Bruna Marquezine provou que está em fase de transição e agora quer mostrar seu lado simpática e gentil. Uma prova disso foi durante a coletiva de imprensa da novela I Love Paraisópolis, onde Bruna fez questão de responder à todas as perguntas dos repórteres.

Segundo a coluna Retratos da Vida, Bruna assumiu que sofreu muito em 2014 com as críticas que recebeu pela novela Em Família, onde foi protagonista, e também pelo fim do namoro com o jogador Neymar.

“Passei por um período muito conturbado em 2014 não só pela novela, que foi um presente para mim, mas a gente teve alguns problemas internos sim, mas também a minha vida pessoal foi muito exposta. Vivi tudo o que queria viver e não me arrependo, pois tudo me acrescentou. As coisas que não são agradáveis fazem com que a gente cresça. A forma como lido hoje com meu relacionamento mostra o quanto aprendi”, confessou.

Além disso, a atriz tentou provar mais uma vez que quer ser uma garota normal, independente de sua carreira como atriz. “Tenho 19 anos, né? Tenho o direito de sair, de ir ao cinema, de beijar quem eu quero. Tenho direito de fazer essas coisas. Não preciso ficar expondo e falando por aí. Dizer tipo: ‘olha, fiz mesmo’. Imagina eu dizendo: ‘gente, começou tal dia’. Não faz sentido… Mas não vou me trancar numa caverna. Acho que é isso. Aos poucos vou aprendendo”, acrescentou.

Sobre a sua personagem na novela, Marizete, Bruna revelou que espera contar com a aprovação do público e que está trabalhando duro para fazer o seu melhor na trama.

“Acho que nós conhecemos muitas Marizetes. Pessoas que não desistem, que têm um objetivo de vida, que batalham e fazem de tudo para conquistarem o que querem. É uma menina que sozinha aprendeu a ser forte. Estou fazendo um trabalho, não só eu, mas todo o elenco. Nós estamos tendo muito cuidado com a construção de cada personagem para que seja real, porque nós temos esse compromisso principalmente com os moradores de Paraisópolis. Temos de contar histórias verdadeiras”, disse Bruna em entrevista ao site Notícias da TV recentemente.

 

O fuxico

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *