De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira do Trabalho Temporário, junto as agências associadas, 47,2% delas afirmaram que, em comparação ao início da pandemia, tiveram ou estão tendo aumento da procura por contratos temporários.

Muito desse destaque se deve por esta ser uma opção formal de contratação, considerada rápida, barata, flexível e que garante segurança econômica e jurídica tanto para os trabalhadores quanto para as empresas contratantes.

O diretor regional da Associação, Cristian Giuriato, afirmou que a região Nordeste tem tido destaque nesta modalidade, com os estados da Bahia, Ceará e Pernambuco sendo os principais em admitir mão-de-obra desta forma. Segundo ele, os indicadores da região Nordeste são melhores até do que os da pesquisa feita em nível nacional. O incremento de contratações é maior, inclusive em relação ao mesmo período do ano passado. Em todo o país, o estudo apontou que, entre janeiro e junho deste ano, 47,5% das agências credenciadas contrataram mais de 500 trabalhadores temporários para os setores como Agronegócio, Indústria, Saúde, Alimentação e Logística, que foram menos atingidos pelos efeitos da pandemia de coronavirus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *