A judoca Rafaela Silva, 20, assumiu o erro pela sua desclassificação nas oitavas de final da categoria até 57 kg dos Jogos Olímpicos de Londres. A brasileira foi desclassificada pelos juízes após aplicar um golpe irregular na húngara Hedvig Karakas. Rafaela aplicou um golpe em Karakas e os juízes consideraram um wazari. No entanto, os árbitros voltaram atrás na marcação e alegaram que a brasileira pegou nas pernas da adversária. A regra não permite que um atleta ataque direto as pernas do judoca, aceita apenas quando o ato faz parte de uma sequência de golpes.

“O erro foi meu. Eu coloquei a mão [na perna] quando eu vi que ela [Hedvig Karakas] estava descendo”, disse Rafaela Silva.

“Fiquei triste. Tinha condições de conquistar uma medalha. Agora é esperar até 2016. É a primeira Olimpíada e serviu de experiência”, acrescentou a atleta.

Assim que foi desclassificada, Rafaela começou a chorar ainda no tatame e deixou o local. Depois de mais de uma hora, a atleta retornou para conceder entrevista.

A brasileira havia estreado na competição com vitória sobre a alemã Miryan Roper com dois yuko.

JUSTO

O coordenador técnico da CBJ (Confederação Brasileira de Judô), Ney Wilson, concordou com a punição aplicada pelos árbitros a judoca Rafaela Silva.

“O resultado foi justo. Na vontade de fazer o golpe, a Rafaela usou a mão para derrubar”, disse o coordenador.

“A dor maior é que a derrota é culpa dela. Ela não perdeu porque a adversária era superior. Ela está sofrendo muito, o que é natural até por ser jovem”, acrescentou.´

Rafaela Silva e Érika Miranda eram consideradas pela CBJ como favoritas para subirem ao pódio em Londres, mas não conquistaram medalhas. Mesmo assim, a entidade ainda projeta mais duas medalhas até sexta-feira, último dia da modalidade em Londres.

Até o momento, o Brasil faturou duas medalhas na competição. Sarah Menezes conquistou o ouro e Felipe Katadai, o bronze.

Com as duas medalhas conquistadas, o judô se tornou o esporte que mais faturou medalhas para o Brasil em Jogos Olímpicos com 17. Desde 1984, em Los Angeles-EUA, o país conquista medalha em Olimpíada.

(Folha).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *