A recordista greve dos professores da rede estadual de ensino completa 85 dias. A APLB de Santo Antônio de Jesus falou nesta quinta-feira (05), na Rádio Recôncavo, sobre o andamento do movimento e as negociações com o governo.

A presidente da APLB, Jucilane Barreto, explicou que o governo assinou um acordo em novembro de 2011 assumindo o pagamento do piso assim que ele fosse definido, após a definição, que é de 22,22% de reajuste, passando de R$ 1.187,00 para R$ 1.450,00 ao professor de ensino médio de 40 h/semanais. De acordo com o acordo, esse reajuste deve ser aplicado também aos professores de nível superior, mas como isso não ocorreu a APLB cobrou em duas assembleias com o governo antes de deflagrar a greve. Segundo ela, Jaques Wagner ofereceu o rejuste dos 22,22% dividido até 2013, mas ultrapassar o ano prejudica a categoria, por isso a APLB aceita que o reajuste seja parcelado, mas dentro do ano corrente.  A educadora negou as afirmações do governador sobre negociações com a categoria em que daria o reajuste de 7% em 2012 e mais 7% em 2013, explicando que isso é uma promoção e não reajuste, já que aconteceria após a realização de um curso, e excludente, pois teriam direito apenas os professores da ativa. Segundo Jucilane, essas propostas foram anunciadas na mídia, Wagner não negociou com os professores. “Nós estamos brigando pelo cumprimento de um acordo, os 22,22% é direito dos professores”, afirmou, ela.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *