A vice-coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Marilene Betros, considerou “positiva” a reunião com representantes do Ministério Público da Bahia (MP-BA), ocorrido na tarde desta terça-feira, 10. Segundo Marilene, a categoria pediu a anulação de determinações judiciais acerca dos salários cortados e do congelamento das contribuições recebidas pelo sindicato. Além disso, o sindicato solicitou a suspensão dos processos administrativos-disciplinares abertos contra os grevistas. O MP-BA deve se reunir com o Governo da Bahia nesta quarta-feira para apresentar o que foi discutido com os representantes da APLB. Uma nova reunião com as três instâncias envolvidas já está agendada para a quinta. Em greve há mais de 90 dias, os professores estaduais realizaram uma assembleia nesta manhã, em que decidiram manter o movimento. A paralisação continua pelo menos até a próxima sexta, 13, dia em que a categoria vai fazer nova assembleia. Na ocasião, os docentes vão avaliar o resultado da negociação com o governo intermediada por representantes do MP-BA. A Tarde.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *