O repórter do portal IG, em meio a uma confusa entrevista coletiva, faz a pergunta mais simples que Jaques Wagner poderia ouvir: “Governador, quais são os partidos de sua coligação?”. Jaques Wagner fez cara de pensativo, começou a mencionar uma a uma as legendas, mas parou na oitava. “Agora não lembro dos menores. Mas o importante é essa grande aliança, formada por dez, 12 ou 14 partidos”, disse Wagner, durante a homologação da candidatura de Nelson Pelegrino para a prefeitura de Salvador, ontem pela manhã. Na verdade, são 14 as legendas que formam o que o PT está tratando como a maior frente partidária que já se montou em uma eleição na Bahia, o que atraiu uma empolgada militância ao Bahia Café Hall, na Paralela, que ficou lotado. Com os 14 partidos juntos, o candidato da frente Todos Juntos por Salvador terá mais de 10 minutos diários na propaganda gratuita no rádio e na TV. A coligação terá entre 400 e 500 candidatos a vereador. Prontamente, os outros candidatos criticaram o “blocão” do PT, que, segundo disseram, foi criado com vistas a cargos públicos. “Quem é oposição tenta botar defeito. Não houve a ideia de formar um ‘blocão’. As conversas e os diálogos foram acontecendo”. Correio.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *