Um supervisor administrativo da agência do Bradesco em Amargosa, no Vale do Jiquiriçá, será indenizado em R$ 50 mil reais por realizar transporte de valores. Ele também receberá diferenças salariais de 20% por acúmulo de função. A decisão é da 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT-BA). De acordo com o autor, ele transportava malas de dinheiro sem o aparato de qualquer tipo de segurança para locais determinados pelo Bradesco. Segundo a relatora do acórdão, desembargadora Ivana Magaldi, a empresa transgrediu a lei que trata sobre segurança em bancos (lei 7.102/83), e ainda atribuiu tarefas ao reclamante que exigiam treinamento, qualificação e proteção para sua segurança.

BN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *