A secretária estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana afirmou nesta quarta-feira (22) que, apesar de um “bom patamar de participação” na Bahia, a agricultura familiar precisa de mais estrutura para ganhar mais espaço no setor agropecuário do estado. “Eu acho que a gente consegue um bom patamar de participação, mas, a cada ano, precisamos nos preparar mais, dar mais estrutura para que eles [agricultores familiares] possam se apresentar de forma mais vigorosa. Uma das grandes questões da economia solidária é comercialização dos produtos, o escoamento da produção”, indicou a titular da Setre, em entrevista ao Bahia Notícias, durante o almoço de apresentação da 30ª edição da Feira Internacional da Agropecuária (Fenagro). Ainda segundo a secretária, o evento tem um formato “muito positivo”, porque consegue garantir que seja apresentado um modelo de agronegócio que não exclui a participação da agricultura familiar. “O governo do Estado conseguiu fazer um formato muito positivo, onde o agronegócio não engole a agricultura familiar, que garante a presença da economia solidária, dos empreendimentos solidários. Não são empreendimentos individualistas, são articulados coletivamente”, exaltou. De acordo com dados fornecidos pela secretária, a Setre acompanha atualmente 2,1 mil empreendimentos solidários.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *