Uma ação popular pede que o presidente Jair Bolsonaro apague de sua conta no Twitter um vídeo obsceno gravado durante o Carnaval. A ação tramita na 1ª Vara Cível Federal de São Paulo.

 

No post, o presidente disse que não se sentia confortável em mostrar o vídeo, mas deveria “expor a verdade para a população ter conhecimento e sempre tomar suas prioridades (sic). É isto [o] que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro”. Mais tarde, Bolsonaro perguntou “o que é golden shower”, uma prática sexual, enquanto a hashtag “goldenshowerbolsonaro” se destacava entre os temas comentados no Twitter. O comentário do presidente repercutiu na mídia nacional e internacional durante todo o dia.

A ação popular, assinada pelos advogados Marcelo Feller, Ricardo Amin Abrahão Naclee José Carlos Abissamra Filho, é dito que o presidente, dentre seus 3,5 milhões de seguidores, é seguido por crianças e adolescentes, e “isso já seria o suficiente para se determinar a sua remoção”. Segundo a ação, ao usar suas redes sociais para divulgar este vídeo, o presidente atingiu a moralidade administrativa. Os advogados argumentam ainda que Bolsonaro desestimula o turismo “em sua festa mais icônica e conhecida mundialmente”, que é o carnaval. Além disso, a ação considera que o presidente “atacou diretamente patrimônio cultural brasileiro” por afirmar que o carnaval “‘virou’ uma cena dantesca”.

BN

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *