Uma ação do Ministério Público Estadual é a mais nova ameaça contra o Itaquerão. O promotor Marcelo Camargo Milani, da promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, quer a suspensão imediata da concessão dos incentivos fiscais de R$ 420 milhões e da isenção de tributos, estimada em R$ 42 milhões, fundamentais para a viabilidade financeira da obra. Além disso, pretende obrigar o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), o Corinthians e a Construtora Odebrecht a pagar R$ 1.742 bilhão aos cofres públicos. (Estadão)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *