Em meio à alta de casos e óbitos pela Covid-19, a maioria dos responsáveis por estudantes matriculados nas redes pública e particular da Bahia é contrária ao retorno das aulas presenciais.

Uma pesquisa realizada pelo Jornal A Tarde em parceria com a Potencial Inteligência, entre os dias 11 e 18 de fevereiro mostra que 58,3% dos entrevistados afirmaram ser contra a volta das atividades presenciais nas escolas, enquanto 37,4% se posicionaram a favor. 4,3% das pessoas ouvidas não souberam ou quiseram responder.

O maior percentual contrário ao retorno das aulas presenciais foi encontrado entre os responsáveis por alunos de escolas públicas municipais. Nesse grupo, 60,6% se posicionaram contra os estudantes voltarem às salas.

O diretor da Potencial Inteligência, o estatístico Zeca Martins destacou, no entanto, que o resultado é o mesmo, independentemente do estabelecimento de ensino ser da rede pública ou privada. Entre os responsáveis por alunos da rede estadual, 54,8% afirmaram não concordar com a volta das aulas presenciais. Na rede particular, o percentual foi de 54,3%.

Em Salvador e Região Metropolitana, há uma tendência maior dos responsáveis se colocarem contra a volta das aulas presenciais – com percentuais de 62% e 65%, respectivamente. Já no interior, 54% disseram não querer o retorno das atividades nas escolas. A pesquisa ainda questionou aos entrevistados se enviariam seus filhos à escola caso as aulas fossem retomadas em março. Enquanto 38% responderam que sim, 48,5% disseram que não mandarão os filhos para a escola.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *